Você sabe ouvir?

Pergunta simples, mas de efeito complexo, pois quando faço esta pergunta a alguém a resposta é sempre afirmativa. Então reformulo a pergunta:
– Você dispensa 100% de sua atenção para escutar o que a pessoa na sua frente está a contar? Ou ainda pergunto: – Você sabe que ouvir é um ato de amor?
Recebo como resposta mais variadas expressões; de espanto, curiosidade, dúvida, de negativa, mas dificilmente de afirmação. Infelizmente não fomos ensinados a ouvir o outro na sua essência, não “temos tempo” para dispensar ao outro uma escuta ativa, exercer a empatia, colocarmo-nos no lugar do outro, ver o mundo através da janela dele.
Ouvir na essência ou escuta ativa é nossa segunda necessidade básica, sendo a primeira ser aceito e amado; e a terceira é: ter o direito de errar (hoje em dia não há tolerância para o “erro”, mas este tema é para o próximo artigo).
Quando me refiro a ouvir na essência, eu já estou colocando esta necessidade como primeira, pois na minha área, todo Coach, para saber perguntar, antes precisa aprender a ouvir, não só as palavras pronunciadas, mas ouvir o que os gestos falam, o que as expressões corporais e faciais nos dizem, ouvir o que a postura corporal está gritando, e o que o silêncio nos suplica.
Ouvir na essência é um ato de profundo carinho, de amor verdadeiro; significa que nos importamos com a pessoa que está à nossa frente pedindo nossa atenção para aquele seu momento narrado. Prestar atenção, focar nosso olhar naquele par de olhos ansiosos, às vezes tristes, amedrontados ou até mesmo felizes! Dedicar seu tempo para ouvi-la falar de si ou de algum acontecimento, e, neste caso, a empatia é nossa melhor tradutora.
Lembremo-nos que somos ouvintes e não juízes, não precisamos concordar ou mesmo aceitar, estamos ali para ouvir, apenas OUVIR com atenção, dedicando 100% do tempo e dedicação para processar o que foi verbalizado, gesticulado, respirado ou suspirado, o que foi omitido pelo silêncio, o que nos confiou, o que nos confidenciou.
Então se ouvir na essência é nossa segunda necessidade básica e um ato de amor, convido você a ativar sua escuta ativa, a praticar este ato de amar, seja com seus familiares, com seus colegas de trabalho, seus amigos, com o porteiro do seu prédio. Faça este exercício e você estará doando seu tempo e seu amor, exercendo a empatia, o olho no olho, exercitando o respeito ao próximo e a boa vontade.
Garanto a você que após algumas escutas você experimentará uma sensação maravilhosa, um sentimento de pertencimento! Ficará mais próximo do seu próximo e se tornará mais humano quando entender o que e como ele pensa e sente.
Deixamos de julgar quando olhamos o mundo pela janela do outro!

Lorena Fontoura
Coach e coautora dos livros de Gestão Pessoal da editora Pragmatha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *