Um adulto arrisca sabendo que pode ganhar ou perder

[fb_button]

Lidar com o novo nunca é fácil, ainda mais quando esta novidade não fazia parte do seu planejamento de vida. O sentimento de vulnerabilidade se torna presente e no primeiro momento há a sensação de que estamos completamente perdidos.

Situações que podem ocorrer inesperadamente, como por exemplo mudar de pais, sair da casa dos pais ou até mesmo a morte de alguém próximo nos faz refletir o quanto não somos preparados para o momento surpresa.

Cada pessoa reage de uma forma diferente a momentos aleatórios a nossas vidas, porém o que todos têm em comum é a capacidade de reagir e buscar soluções para o problema. Somos capazes de nos adaptar ao novo, pois tudo é a forma como olhamos para a situação. O problema existe, mas se o foco ficar somente no problema deixamos de perceber as possíveis soluções.

Não existe fórmula mágica, mas todo acontecimento inesperado nos traz amadurecimento e reflexão sobre como estamos vivendo as nossas vidas.

O que eu busco? Que expectativa eu tenho? Como estou vivendo? Todas essas dúvidas aparecem quando o momento surpresa chega. Ao se questionar, veja o que o novo pode oferecer. Sair da casa dos pais pode ser difícil no início, mas a independência é uma sensação fantástica! Saber administrar a própria vida é estar na fase adulta e a viver com plenitude.

Morar em outro país tem sempre ganhos positivos, como por exemplo: falar outro idioma, conviver com outra cultura, conhecer outras cidades… Nós fazemos o local e não o contrário; veja os pontos positivos em estar lá. Perder alguém de forma inesperada é sempre um luto difícil, porém nos faz refletir em como estamos tratando quem está perto de nós, quem amamos e nem sempre dizemos…

Olhe para a frente do hoje para o amanhã e não se prenda ao passado! Você é fruto do comportamento e sua atitude frente à resolução dos problemas só trará maturidade e equilíbrio emocional. Não tenha medo de arriscar. Um adulto arrisca sabendo que pode ganhar ou perder, mas se ele não tentar nunca saberá!

“Não considere nenhuma prática como imutável. Mude e esteja pronto a mudar novamente. Não aceite verdade eterna. Experimente” (Skinner)

“Aquele que olha para fora sonha. Mas o que olha para dentro acorda” (C.G. Jung)

Raquel Freitas – neuropsicóloga

Pontos de virada: Quando a única alternativa é seguir em frente. Leia mais

 

One thought

  1. Muito bem apresentado o modo como se deve conduzir a vida para que possamos dela desfrutar com mais alegria e aproveitamento dos conhecimentos que temos.Parabens pela bela explanação cara Doutora.Deus a abençoe sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *