O excesso de proteção e liberdade forma pessoas inseguras

O ser humano vive numa época em que, se pudesse, estaria presente em todos os ambientes e contrariaria o duvidoso pelo incerto. Os aspectos da vida sofrem incertezas todo tempo, inclusive pelo fator virtual. Atualmente não precisamos estar presentes para obter satisfação. Nós nos tornamos multifuncionais e o dia não controla o tempo, e o tempo não suporta o dia. Por assim dizer nos tornamos escravos da incerteza, e as incertezas vêm atropelando os nossos dias.

A saúde física e mental “tolera” as incertezas, porém cada dia que passa se tem mais pessoas doentes. Isso retrata a dificuldade em viver um dia após o outro e se focar no presente. Não conseguimos mais trocar olhares, “jogar” conversas fora, tomar café com bolo em tranquilidade, escutar os passarinhos cantando. Buscamos a qualquer preço compensar aquilo que não finalizamos, justamente pela falta de prazos e pelo excesso de responsabilidades que adquirimos.

O excesso de proteção e liberdade normalmente forma pessoas inseguras, o que possibilita as incertezas prováveis de uma vida com imaturidade e desafios constantes de crescer mentalmente.

Fabiane Ogueto Gaspar – Psicóloga

[fb_button]

 

Você lida bem com incertezas? Veja matéria completa aqui.

One thought

  1. É como te falei uma vez:
    O excesso de liberdade atrasa a nossa vida.
    É ótimo o seu texto, me preocupo ainda mais em saber que faço muito isso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *